Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Ao Pé Coxinho!

 

Há poucos anitos atrás, a minha prima R. casou-se. Obviamente eu fui ao casamento pois ela é minha prima direita.

 

Sempre que vou a algum casamento, o meu visual tem que ser impecável. E neste casamento, eu estava especialmente “chique”. Ia vestida de azul turquesa, com umas calças e um género de túnica com umas flores do mesmo tecido feitas por mim. Fazia lembrar, embora não tivesse nada a ver, um traje indiano. Calcei as minhas belas sandálias azuis claras de salto alto (corri seca e Meca e alguidares de baixo à procura destas sandálias!) que condizem na perfeição com a minha mala de mão bordada a missangas e lantejoulas. Uma preciosidade!

Tinha um penteado altamente como sempre e uma maquilhagem impecável em tons de dourado para ficar o mais natural possível. Manicure e pedicure, igualmente em dourado, a condizer com a maquilhagem.

 

O casamento ocorreu num local que parecia o monte dos vendavais, com umas passadeiras vermelhas ridículas que só serviam para levantar voo e para as pobres velhotas tropeçarem nelas.

Teve o pior catering que alguma vez comi na vida. Mas valeu pela união familiar. Pela presença dos meus tios velhotes e pelos primos todos presentes.

 

Quando me vinha embora com mais alguns familiares, escorreguei na gravilha que forrava o chão daquela quinta e dei uma queda brutal. Fiz uma entorse com fractura no pé esquerdo. Foi horrível a dor e o estalo do osso. Tive de descer a porcaria daquele monte agarrada ao N. e ao meu pai.

Arrancámos para Lisboa, em direcção ao Amadora-Sintra.

Assim que lá cheguei, deram-me logo uma cadeira de rodas e entrei imediatamente. Fui consultada, fiz raio-x e fui engessada até ao joelho.

Agora imaginem-me lá toda fina, muito bem arranjada a entrar assim no hospital. Estava toda a gente a olhar. Ah, só mais um pormenor: quando deia a queda, estava de sapatos rasos pois os de salto alto há muito que já estavam guardados.

A coisa nunca ficou boa, apesar de ter andado 1 mês engessada (tirei o gesso 1 dia antes dos meus anos!) e ter feito imensa fisioterapia.

 

Porque é que eu desfiei aqui todo o rosário desta minha desgraça? Foi só para que compreendessem o que vou dizer agora: desde ontem que não posso colocar o pé esquerdo no chão. Tenho umas dores horrorosas na zona da fractura. Não faço ideia porquê mas tenho. Não torci o pé, não dei jeito nenhum ao pé… só se for do frio…!

Passei uma noite terrível cheia de dores e sem posição para colocar o pé. Tomei medicação, esfreguei a patinha mas… nada! Hoje não fiz muito esforço no pé, vamos lá ver se amanhã está melhor pois tenho montes de coisas para fazer mesmo!

 

Wish me luck for tomorrow! :P